sexta-feira, 4 de outubro de 2019

Conservação in situ e ex situ

Image result for reserva do niassa
Na passada quarta-feira, foi dia de recebermos o Dr. Luís Miguel Lajas para ficar a conhecer duas vertentes da  conservação da biodiversidade. Conservação ex situ é uma estratégia de preservação e recuperação de espécies vegetais e animais; envolve populações não-naturais, como plantas cultivadas em estufas e sementeiras, e animais criados em cativeiro ou aquários.
Conservação in situ são estratégias de conservação de ecossistemas e habitats naturais e de manutenção e recuperação de populações viáveis de espécies em seus meios naturais. O Dr. Luís Miguel Lajas, um ex-aluno da escola, agora a começar o seu doutoramento, veio trazer-nos o seu testemunho e conhecimento falando de casos concretos e em que esteve envolvido: conservação do leão no Niassa (norte de Moçambique) e reprodução do Lince-ibérico no Centro Nacional de Reprodução de Lince Ibérico (CNRLI). 
Temos a agradecer, não por só, por nos ter explicado os conceitos e implicações de cada situação como, por o ter feito de tal forma que, a propósito de leões, nos transportou para a beleza e dureza de África. Relativamente à recuperação do Lince-ibérico foi particularmente interessante conhecermos animais específicos e ficar a saber que, como todos nós também têm personalidades próprias.
Related image

A reserva do Niassa - Moçambique

Os vídeos seguintes são reportagens sobre a reserva do Niassa e o declínio da população de elefantes e as medidas que estão a ser tomadas. 







Como o Dr. Luís Miguel Lajas comunicou na sua palestra (Conservação in situ e ex situ) é um problema com implicações diversas. O leão, nesta região, tem na sua ementa o elefante, não por o caçar, apenas aproveita as carcaças abatidas. A população local, maioritariamente islâmica, não como carne de elefante. O leão também está na mira dos caçadores furtivos, não só pela pele, como troféu, mas também pelos seus ossos que começaram a ser utilizados na medicina chinesa, em alternativa aos ossos de tigre, animais cada vez mais raros e protegidos na Ásia.

quinta-feira, 18 de julho de 2019

Hastear da Bandeira - Galardão Eco-escolas

Mais um ano mais uma bandeira.
A Leal sempre atenta à problemática da sustentabilidade ambiental.
A cerimónia do hastear da bandeira do eco escolas constou, não só do hastear com a presença do presidente da junta de freguesia de Rio de Mouro, como também de um debate sobre os problemas ambientais da atualidade.


quarta-feira, 17 de julho de 2019

Conferência sobre Microplásticos nos Oceanos

No dia 20 de fevereiro, a escola recebeu a cientista Filipa Bessa, investigadora do MARE – Centro de Ciências do Mar e do Ambiente da Universidade de Coimbra. Que desenvolveu a temática dos micro e nanopláticos, dando visibilidade a um problema efetivo para o ecossistema marinho e a popuylação humana.
A Prof. Dra. Filipa Bessa apresentou ainda a aplicação sobre lixo marinho – lixomarinho.app, também disponível no facebook e Instagram, esta app permite a contagem simples e mapeamento de lixo marinho em praias da costa portuguesa, nomeadamente em eventos de limpeza dos areais, visando funcionar como observatório nacional de lixo marinho.

O nível de satisfação dos presentes foi registado e é com agrado que se verificou que 90% dos alunos presentes revelou ter aprendido muito com esta ação.

Apresentação do projeto «Cartas de Neptuno»

A nossa escola esteve presente na sessão de apresentação dos Projetos Ler+ Mar, no auditório do Jornal Público, em Lisboa. A Inês e o Tomás reproduziram, ao vivo, uma emissão do programa de da Rádio Onda Jovem "Minuto Azul".


"Cartas a Neptuno" é um trabalho conjunto que envolveu o grupo de teatro da escola "Reticências"

Horta Biológica um projeto de integração

 Na nossa escola, a Equipa do Ensino Especial, dinamizou o projeto da Horta com excelentes resultados, quer ao nível da produção de flores, legumes e frutos (como as imagens testemunham), como ao nível da inclusão, tendo permitido o trabalho conjunto de alunos de currículos diferenciados com os restantes .

Siga o projeto através do facebook em 

Já somos uma Escola Azul

O trabalho da equipa Escola Azul foi reconhecido e a escola é detentora do galardão Escola Azul.

Para seguir o todo o trabalho desenvolvido por esta Equipa sugerimos que siga o seu Blogue


quarta-feira, 17 de outubro de 2018

A comemorar o dia mundial da alimentação

Como sempre a Leal no seu movimento ecológico e saudável, comemorou no dia 16 de outubro de 2018 o dia mundial da alimentação distribuindo maçãs e bananas amavelmente cedidas pelo Pingo Doce. O pedido das peças de fruta e a insistência para que este evento fosse possível desta forma, deve-se à nossa colega Margarida Mota, que, é uma pessoa super preocupada com os outros e uma mulher determinada, que insistiu junto das grandes superfícies a possibilidade de nos facultarem frutas ou qualquer outro tipo de alimentos saudáveis. Desta forma, alunos, professores e pessoal não docente ao longo do dia pôde apreciar a fruta fresca que, as alunas do 10 ano C5, 10 C6 e 10º C2, muito gentilmente distribuíram. A escola também é responsável pela informação dos bons hábitos alimentares, este tipo de evento permite à escola chamar a atenção para o nosso modo alimentar.

quarta-feira, 8 de novembro de 2017

A cuidar do património...

A professora Arminda Bernardino e os seus alunos tiraram uns minutos de hoje pensando no amanhã e ... deitaram sementes à terra.




 Sr. Presidente da Junta de Freguesia de Rio de Mouro, o Ecoescolas da Leal apadrinha esta bela ideia!

sábado, 21 de outubro de 2017

Dia Mundial da Alimentação

Fotos da atividade

No dia 16-10-2017 comemorou-se na escola secundária Leal da Câmara o dia mundial da alimentação. Nesse dia, a comunidade escolar teve a oportunidade de saborear deliciosas maçãs gentilmente oferecidas pelo Pingo Doce, através do Sr. Samuel Carvalho da Jerónimo Martins que, procurou no stock das diversas lojas da zona e nos ofereceu 2500 maçãs.


Benefícios das maçãs

As maçãs foram distribuídas por todas as unidades da escola, pavilhões, secretaria, salas de convívio e direcção, durante o período de funcionamento da escola. Nos intervalos lectivos alunos distribuíram maçãs aos colegas, professores e funcionários, fazendo uma breve alusão à ocasião da comemoração. Esta comemoração foi proporcionada pela professora Margarida Mota, coordenadora do projeto Eco-escolas na Escola Padre Alberto Neto, que de uma forma empenhada entrou em contacto com várias entidades ligadas a distribuição de produtos alimentares. O Pingo Doce foi a única empresa que colaborou nesta iniciativa, tendo proporcionado bons momentos de convívio em toda a comunidade escolar das duas escolas do agrupamento.

Mas como comer melhor, que regras seguir? A seguir pode descarregar o livro "Alimentação inteligente - Coma melhor, poupe mais" que apresenta a garantia de ser elaborado com competência e isenção e que ainda permite poupar uns euros...

sexta-feira, 20 de outubro de 2017

Dia da floresta


No dia 21 de Março de 2016, em que se celebra mais um dia da Floresta, quarenta alunos alunos de várias áreas curriculares, seis professores e a associação Plantar uma árvore, deram corpo a uma iniciativa dinamizada pela professora Arminda Bernardino.
Esta iniciativa constou de uma acção de voluntariado na serra de Sintra, de arranque de plantas invasoras (essencialmente acácias), de forma a contribuir para que a biodiversidade tenha futuro.
Porque só podemos amar e defender o que conhecemos, pretendeu-se com esta iniciativa mostrar o estado de degradação de vastas áreas florestais, motivado pela colonização por parte de espécies vegetais infestantes. Pelas suas características de crescimento rápido e de resistência, impõem-se às espécies autóctones sem a mesma capacidade tornando a floresta casa vez menos biodiversificada e sem qualidade de habitat para a vida animal, parte fundamental do ecossistema.
Somos parte do problema mas poderemos ser parte da solução com o contributo de cada um.
Para este evento foi preciso fazer alguns esclarecimentos, foi realizada uma sessão de sobre plantas infestantes que teve lugar no dia 15 de março, no auditório da ESLC, pelas treze horas e 30 minutos, e que funcionou como sessão preparatória  da saída de campo.
O eco escolas agradece à Junta de Freguesia de Rio de Mouro que nos cedeu o autocarro a custo zero e à apresentadora Fátima Lopes, que deu figura e visibilidade a esta causa. 

terça-feira, 11 de outubro de 2016

6 de outubro, o dia escolhido para hastear a bandeira do Eco-Escolas

Leal da Câmara: as boas maneiras, a ecologia, o meio ambiente, as normas cívicas, o bem-estar da comunidade educativa são uma constante nesta Escola.

Para celebrar um ano letivo de boas práticas a Leal içou a bandeira na presença do Senhor Diretor do Agrupamento de Escolas Leal da Câmara, Professor Jorge Lemos, do Senhor Presidente do Conselho-Geral, Professor João Manique, das colegas do eco escolas da PAN Margarida Mota,  Ermelinda Ferro, do Senhor Presidente da Junta de Freguesia de Rio de Mouro, Dr. Bruno Parreira e dos alunos da turma C6 do 11.º ano. Foi com orgulho e sentido de responsabilidade que todos participaram nesta cerimónia.